sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Resenha do Livro "Anjo Negro" de Mallerey Cálgara

Sinopse: "Até onde você iria para salvar a pessoa que você ama? Até que ponto se sacrificaria e tudo pelo qual você lutou e acreditou? Para muitos, quando tudo parecia ser o fim, para Darian foi apenas o início. Filho de um Anjo que se apaixonou e se envolveu com um humano, e após ser transformada em mortal, comete suicídio. Com a passagem livre entre os dois mundos, Darian recebe uma proposta do Arcanjo Miguel de recolher dez mil almas que querem ser salvas e colocá-las em uma caixa angelical. Ele vê nesta proposta um meio de amenizar o sofrimento de sua mãe que se encontra no vale dos suicidas. Contando com a ajuda de seu Anjo da guarda, Hadji, ele parte em uma jornada de aprendizagem, mas com grandes conflitos e indecisões. Porém, não só apenas os Anjos do bem o observavam, e uma nova proposta de maior peso, lhe foi feita, por Iblis, o senhor dos infernos: “-... Apenas dez mil almas simples, comuns, por uma especial, uma troca justa.” Cabendo somente a ele, tomar a decisão de não lhe entregar a caixa ou, de salvar sua mãe e tornar-se um Anjo Negro."
           
            Após muito tempo venho afinal trazer mais uma resenha, tenho lido muita coisa, mas andei um pouco sem inspiração para escrever resenhas, entretanto, ao terminar de ler esse tão esperado livro nacional, tive que partilhar essa experiência com vocês!

Desde que vi este livro na Livraria Nobel de Itapetininga, há cerca de um ano, eu fiquei louca para lê-lo. Naquela época, jamais imaginava que um dia realizaria o sonho de ver Limiar publicado e que também me tornaria amiga da autora deste livro. Mas como a vida é algo surpreendente e maravilhoso, na semana passada eu o recebi das mãos da própria Mallerey com direito a dedicatória e tudo! Ela é uma simpatia e ainda levou Limiar para também lê-lo. Resultado: em uma semana “devorei” o livro, tamanha ansiedade que me consumia. 






Naquele mesmo dia, na bienal, eu conversava com meu colega de editora, o Almir Nascimento, que também escreveu um livro sobre anjos sob a influência de nossas crenças religiosas quando trabalhamos tal tema. Acredito ser impossível desassociar uma coisa da outra. Eu, por exemplo, tenho formação religiosa católica, fato que imprimi um pouco em Limiar, por mais que tenha tentado não fazê-lo. Baseei-me na Bíblia Cristã, também na Cabala Judaica e no Alcorão, além de livros apócrifos tais como o Livro de Enoque, mas tenho que reconhecer que alguns elementos católicos são inegáveis. Mas por que estou comentando isso? Bem, porque me surpreendeu muito o fato de “Anjo Negro”  ser explicitamente um livro com fundamentos espíritas. Eu nem sabia que a Mallerey o era até ler esse livro, mas nem preciso perguntar-lhe, é inegável. A história é totalmente permeada pelos ensinamentos e termos espíritas, algo que eu nunca havia visto antes num livro de Literatura Fantástica. Ou seja, se você for lê-lo, dispa-se de preconceitos.
Sempre que analiso um livro sobre anjos, comparo-o muito a Limiar, perdoem-me por isso, mas para mim isso é inevitável. Enfim, quando escrevi Limiar, é claro que eu sabia que ele atingiria o público já adepto e apreciador do gênero fantástico. Porém, como educadora, pensei em cativar também novos leitores, que pouco ou nada sabem desse universo. Por isso, Limiar é um livro que se dedica muito a explicar minuciosamente as lendas, apresentar as criaturas e os lugares. Já Anjo Negro não tem essa preocupação. Se você não for um conhecedor do assunto, tampouco espírita, vai “boiar” em diversas partes. Veja bem, isso não é uma crítica, apenas uma constatação!
Mallerey também foge do lugar comum ao escolher como protagonista um homem, e por ser ele, o “humano normal” e a mulher, o anjo. É instigante acompanhar as aventuras de Darian em busca das almas mortais que poderão salvar sua mãe, algo também incomum nesse tipo de história, onde o amor romântico geralmente é o mote principal, neste livro, entretanto, a relação de Darian e Hadji fica em segundo plano.
Quando conversei com Mallerey sobre uma possível continuação de Anjo Negro, ela me disse que as pessoas têm perguntado muito a respeito disso, mas que ela não tenciona fazê-lo. Agora que terminei a leitura também acho que ele merecia uma continuação, pois ficaram “algumas pontas soltas”, é claro que não posso revelá-las, basta dizer que referem-se ao destino da mãe de Darian e dele mesmo. Estão presentes na trama ainda alguns personagens emblemáticos tais como Lúcifer, Lilith e Miguel, o Arcanjo, e até Cérbero, o cão de três cabeças que guarda os portões do inferno, fazendo “participações especiais”.     
Recomendo este livro a quem gosta de muita aventura, com uma boa dose de fantasia!





  

4 comentários:

  1. Oiee! Muito boa a resenha! Eu fiquei bem tentada a comprar o livro lá na Bienal... por falta de verba mesmo que não o fiz =D
    Mas pretendo adquirir um exemplar, assim que a fila de leituras aqui diminuir. rsrs
    Parabéns a autora e a vc pela resenha. Beeeijos e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Gosto de livros assim, e ele já consta na minha lista para leituras.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Flor, gostaria de avisar que a URL do meu blog mudou! Passou de luenealves.blogspost.com para
    http://instituicaojovensprodigios.blogspot.com.br/

    Dê uma passada porque está rolando uma promoção!
    Beijos =D

    ResponderExcluir
  4. Não li esse livro ainda, mas sou louca por anjos, quero ler com certeza.
    Rafa :)
    Blog Melody
    http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir